Eventos Satélites

Dia 1
06 maio 2019

Reunião político-científica da Análise do Discurso: debates, desafios e propostas

Organizadores: Helson Sobrinho, Evandra Grigoletto e Fabiele Stockmans De Nardi

Data de início: 06/05/2019
Data de término: 08/05/2019

Convidamos os/as analistas de discursos a participarem da Reunião político-científica da Análise do Discurso: debates, desafios e propostas, a ser realizada, enquanto Evento-satélite da Abralin50, nos dias 06, 07 e 08 de maio de 2019 (no período da tarde). A proposta, que surgiu como encaminhamento do GT de Análise do Discurso da Anpoll, em 2018, visa contribuir para o desenvolvimento, divulgação e socialização das pesquisas sobre os estudos discursivos, sob diversas perspectivas teóricas, produzidas nos Programas de Pós-Graduação. Esta reunião se justifica diante do desfavorável cenário político-institucional no fazer ciência hoje e, sobretudo, da conjuntura sócio-histórica nacional e internacional marcada por contradições no fazer política. O encontro, que se organizará a partir de cinco eixos temáticos – (1) Discurso, política e capitalismo; (2) Discurso, ideologia e instituições; (3) Discurso e novas Materialidades discursivas; (4) Discurso, sujeito e resistência; (5)Teoria e política na AD -, fomentará o intercâmbio e discussões entre os pesquisadores, estudantes de pós-graduação e graduação e propõe refletir sobre questões que emergem das práticas sociais contraditórias no capitalismo. Ao mesmo tempo, pretende produzir encaminhamentos teórico, analítico e político nos estudos sobre o discurso. O evento contará com as seguintes modalidades de trabalho: Palestra de abertura; Sessões de comunicação; e Reunião final – encerramento do evento com elaboração de relatório de proposições.

Debates em Sociolinguística

Organizadores: Raquel Freitag e Livia Oushiro

Data de início: 06/05/2019
Data de término: 08/05/2019

A Sociolinguística Variacionista é uma das áreas mais tradicionais e produtivas no cenário nacional. Apesar de sua expressividade e tradição, a discussão da área tem acontecido, em geral, por meio de iniciativas de grupos de pesquisa locais e de projetos interinstitucionais; até o momento, a Sociolinguística Variacionista no Brasil não conta com um evento específico da área que congregue os pesquisadores e as pesquisas em nível nacional. Tais grupos têm desenvolvido a descrição de diversos fenômenos, o que tem contribuído para a caracterização do português brasileiro, em suas diferentes variedades, modalidades e registros. O evento-satélite Debates em Sociolinguística incorpora a bagagem dessas iniciativas e propõe o avanço no debate teórico-metodológico para a resolução de problemas que não são exclusivos do cenário sociolinguístico brasileiro, alinhando os trabalhos desenvolvidos com as discussões da área de Sociolinguística em nível internacional. Assim, convidamos os participantes a submeter trabalhos relacionados aos seguintes temas, cujas questões norteiam mas não restringem as propostas: (1) Mobilidades, migrações e contato; (2) Variação na produção e na percepção e (3) Coleta, controle e tratamento de dados

V Simpósio sobre Vogais (V SisVogais)

Organizadores: Seung Hwa Lee e Marco Antônio de Oliveira

Data de início: 06/05/2019
Data de término: 08/05/2019

O Simpósio sobre Vogais é promovido por Grupo de Pesquisa sobre a Descrição Sócio- Histórica das Vogais do Português (do Brasil) – PROBRAVO. Este grupo foi criado no início de 2005 para descrever os sistemas vocálicos de diversos dialetos do PB a fim de explicitar as particularidades de cada dialeto e para contribuir no sentido de uma melhor e mais ampla descrição da Língua Portuguesa falada no Brasil. Os pesquisadores das 18 IES (UFMG, PUCMG, UFU, UNESP, UFPB, USP, UFBA, UESB, UNICAMP, UFRJ, URRGS, UCPEL, UFPEL, UFRO, UTFPR, UFES, UFPA e PUCRS) que se integram no grupo estão espalhados do norte ao sul do Brasil. Entre as IES participantes algumas são centros de excelência (nota 5 ou 6) e outras se encontram na fase de consolidação ou de criação da linha de pesquisa no programa de pós-graduação. Além disso, as áreas de especialidade/conhecimento dos pesquisadores são distintas – filologia, fonologia, sociolinguística, e os pressupostos teóricos assumidos pelos pesquisares são diferentes. O evento-Satélite, V Simpósio sobre Vogais, propõe o avanço/síntese no debate teórico- metodológico para uma melhor descrição do sistema vocálico de cada dialeto/língua, compartilhando seus conhecimentos. Assim, convidamos os participantes a submeter trabalhos relacionados aos temas (exclusivos às vogais) abaixo, cujas questões norteiam, mas não restringem as propostas: (1) Documentação e constituição de um banco de dados relativo aos dialetos envolvidos, tendo em vista sistematizar/digitalizar a documentação sobre esses dialetos; (2) Aspectos fonéticos e fonológicos das vogais; (3) Percepção., Produção e Acomodação; (4) Aspectos sociolinguísticos dos dialetos envolvidos; (5) Variação inter- e intradialetal; (6) Mudança linguística.

Discursos e saberes: práticas de análise e modos de compreensão do contemporâneo

Organizadores: Cristiane Dias, Greciely Costa, Marcos Barbai

Data de início: 06/05/2019
Data de término: 08/05/2019

Para celebrar os 50 anos da Abralin, desejamos produzir um fórum de debates e questões para reunir pesquisas que reflitam a contemporaneidade de nossas experiências de saber na relação entre linguagem e cidade. Considerando que “as determinações que definem um espaço, um sujeito, uma vida, cruzam-se na cidade” (ORLANDI, 2004, p. 11), propomos um fórum que privilegie as diferentes práticas de análise e modos de leitura para se pensar a produção de discursividades em relação à atual conjuntura sócio-histórico-ideológica. Para tanto, esse evento satélite organiza-se da seguinte maneira: no primeiro dia, a abertura do evento acontecerá com a palestra musical “Sujeito e cidade através das canções”, com Pedro de Souza (UFSC) e Emílio Pagotto (Unicamp), dedicada a trabalhar as relações de sentido que se entrelaçam pela letra, pela voz cantante, na constituição do discurso. Na sequência dessa palestra, será realizada a oficina “Sons, versos e rimas do urbano”, aberta ao público interessado, que será convidado a explorar o jogo entre paráfrase e polissemia na produção musical, tendo como cenário a música popular brasileira. O encontro também contará com três sessões temáticas de comunicação: 1) Língua, mídia e narratividade urbana; 2) Discursividades da escola, da rua e arte; 3) Discurso digital, política e arquivo. Essas sessões acontecerão no segundo e no terceiro dia do evento, acolhendo um total de 17 trabalhos, com 15 minutos de apresentação, seguida de debate. Convidamos pesquisadores, estudantes de pós-graduação e graduação a se inscreverem e apresentarem seus trabalhos nessas sessões que acolherão reflexões sobre o saber urbano e linguagem, isto é, uma compreensão, por meio do funcionamento da linguagem, dos fenômenos sociais como a língua, a escola, a rua, o digital, a mídia, a arte, o corpo, entre outros. No último dia do evento, haverá uma “Mostra de pesquisa”, também aberta ao público interessado. Essa mostra contará com a participação de pesquisadores convidados e consistirá na exposição e debate sobre modos de construção de diferentes artefatos de discurso como parte do processo de produção do conhecimento. Para encerrar nosso encontro, propomos um fórum final sobre as questões levantadas ao longo do evento. Desse modo, visamos produzir uma compreensão dos processos discursivos do contemporâneo, que contribua para questões de método, práticas de análise e dispositivo teórico.

Dia 2
08 maio 2019

Olimpíada Brasileira de Linguística: O que é, do que se alimenta?

Organizador: Bruno L’Astorina

Data de início: 06/05/2019
Data de término: 06/05/2019

As línguas, enquanto instrumentos de dominação, identificação e afirmação, são comumente objetos de disputa social envolvendo muitos atores. Em nosso país, muitas línguas se veem envolvidas nesse complexo processo social: não só a língua portuguesa, mas também as línguas indígenas, de imigrantes e de sinais. Embora a Linguística tenha uma voz fundamental nesse campo, frequentemente os linguistas não ocupam os espaços cabíveis na divulgação e no ensino da sua ciência, em especial nas escolas. Um instrumento possível para contribuir nessa direção são as Olimpíadas de Linguística, surgidas na academia russa na década de 1960, dentro do contexto das demais olimpíadas de conhecimento e do que hoje é chamado de pedagogia baseada em problemas. Problemas de linguística são potencialmente centrais em uma educação multidisciplinar, porque convergem o desenvolvimento das habilidades comunicativas de cognição e estruturação (abordada na escola pelas matérias “Exatas”) e a sensibilização da diversidade cultural e social do mundo humano (aborda de na escola pelas Ciências Humanas e pelas Artes). Esta oficina estará dividida em duas partes: na primeira, faremos um apanhado teórico, discutindo: (a) história e concepção das olimpíadas de linguística no mundo; (b) estrutura e funcionamento da Olimpíada Brasileira de Linguística, e como criar pontes concretas de pesquisa, ensino e extensão nas diferentes universidades; (c) pedagogia baseada em problemas e pedagogia olímpica: uma visão de ensino voltada à autonomia. Na segunda parte, passamos à discussão do gênero textual específico dos problemas auto-suficientes de linguística, fazendo alguns exercícios práticos de como resolver problemas e como testar e compor problemas novos. A intenção é que os participantes se apropriem dos aspectos técnicos do gênero e, ao mesmo tempo, tenham uma ideia clara sobre como utlizar os problemas como instrumento de divulgação e como estratégia pedagógica no ensino de linguística.

Atenção: para participar nesta atividade, é preciso inscrever-se na Plataforma SWGE e pagar taxa de inscrição.